31
Agosto
2018
0
//www.danilomachado.com.br/media/user/images/original/captura-de-tela-2018-08-31-a768s-061053-c8.png

Por que não uso cartão de crédito?

Criado: 31 Agosto 2018 | Atualizado: 15 Novembro 2018
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
Hoje quero passar para você uma ideia de que certos hábitos dos nossos avós nunca devem ser mudados. O de usar dinheiro vivo e pagar tudo à vista é um deles.

Vou descrever 4 motivos para que você esqueça do cartão - tanto o de débito quanto o crédito -

Quando eu era pequeno meu avô, Sr. Domingos, colocava um barraca na feira livre da cidade ( Presidente Dutra na Bahia) e quando eu estava por lá adorava passar um tempo ali com ele. Uma cena que guardo com muita clareza na minha memória daquela época, é a de quando eu lhe pedia dinheiro, quando então ele sacava um maço gigantesco de notas, selecionava uma e me entregava. Claro que era um monte de notas de baixo valor - mas para mim aquilo sim que era ser rico de verdade.

Hoje quero passar para você uma ideia de que certos hábitos dos nossos avós nunca devem ser mudados. O de usar dinheiro vivo e pagar tudo à vista é um deles.

Vou descrever 4 motivos para que você esqueça do cartão - tanto o de débito quanto o crédito - e usar sempre dinheiro em espécie.

1° - Percepção de valor:

Temos 5 sentidos para nos conectar com o mundo exterior e interpretar nossa realidade, então quanto mais sentidos usarmos durante uma atividade mais informação o cérebro receberá e por isso mesmo mais intensa ela será.
Tratando-se de uma compra à vista, certamente você ja notou isso, e sabe com certeza que é bem mais fácil gastar R$500,00 no cartão do que R$500,00 em dinheiro. Isso se dá por que a percepção de R$500,00 digital é menos intensa para o cérebro pois você está usando apenas o sentido da visão; usando dinheiro, estará usando além da visão, o tato.

2° - Desconto à vista:

Esse é um velho hábito que tenho, sempre que vou pagar uma conta e não importa o valor, até de pipoca, eu sempre pergunto: em dinheiro tem desconto? E em quase 100% das vezes consigo pelo menos 5% em qualquer compra que realizo. Pode parecer pouco mas para alguém que tem gastos na casa de R$2.000,00 por mês, 5% representam uma economia de R$100,00; em um ano,R$1.200,00.

3° - Evitar parcelamento:

Você precisa entender que se não pode pagar por algo à vista, significa que você ainda não pode pagar! Essa é uma das maiores armadilhas que você pode cair.
A primeira razão para não parcelar, é como acabei de descrever acima. Se você paga à vista vai ganhar um desconto de pelo menos 5%; a segunda, é que você vai pagar mais caro do que o preço que está na etiqueta. Simplesmente não faz sentido.
Além disso você deve evitar cair nos abusivos juros dos cartões de créditos.

Não há vantagem nenhuma que possa me convencer de correr um risco tão desnecessário. É como saltar de paraquedas.
Se você já saltou certamente vai me dizer coisas do tipo:

"Danilo é a sensação mais incrível do mundo!”.
"Você precisa saber o que é voar de verdade!”.

Mas entenda, nada disso vale a minha vida. Por mais experiência que você tenha em saltos, a sua experiência não valerá de nada se o paraquedas não abrir. Ponto final!
Com os cartões de crédito é a mesma coisa.
Eu sei que você ganha pontos para trocar por torradeiras ou passagens aéreas, mas entenda que basta um mês de atraso para sua vida financeira virar um verdadeiro inverno.
Para contextualizar quão surreal são os juros do cartão que hoje estão por volta de 334,5% a.a. vamos comparar duas situações abaixo:

A primeira é se você deixar R$1.000,00 na poupança e esquecer dele por 5 anos:

Poupança:

Valor investido: R$1000,00
Juros ganhos: R$248,06
Total: R$1.248,06

Dívida Cartão de Crédito:

Valor da dívida: R$1000,00
Juros ganhos: 1.564.680,80
Total: R$1.565.680,80


É R$248,06 contra UM MILHÃO E MEIO de reais!!

Me convença que ganhar uma torradeira vale esse todo esse risco??!! isso é saltar de paraquedas sem paraquedas!!! É suicídio financeiro.

4°- Autoestima:

É muito melhor ter mil reais no bolso do que mil na conta corrente, aqui volto na historia do meu avó. Eu adoro a sensação de ter dinheiro no bolso, é algo que mexe com suas emoções com o lado direito do cérebro.
No meu caso certamente tem haver com a imagem de prosperidade que criei na minha infância onde associei dinheiro no bolso com riqueza, mas acredito que terá o mesmo efeito em você também.
Então experimente - pague tudo à vista e em dinheiro - e descubra você mesmo que velhos hábitos nunca podem morrer.

Grande Abraço

Danilo Machado - O seu Coach Financeiro




O que você achou desta informação?


0

 

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM

Sua mensagem foi enviada com sucesso!