19
Novembro
2015
0
//www.danilomachado.com.br/media/user/images/original/tamplates_fb001_y5.png

EMPRESA RICA, DONO POBRE.

Criado: 19 Novembro 2015 | Atualizado: 21 Dezembro 2015
Tamanho da fonte
pequena
normal
grande
Versão para impressão
imprimir
Aprenda como empreendedores de sucesso pensam quando se trata da saúde financeira de seus negócios.

EMPRESA RICA, DONO POBRE


Esta é uma história muito interessante - não tenho certeza se é uma uma lenda urbana ou não. Em todo caso é uma excelente dica para todo empreendedor ao lidar com suas finanças pessoais e com as finanças de sua própria empresa.

A história conta que o Sr. Carlos Paes Mendonça, filho do Sr. Pedro Paes Mendonça ( que veio de uma família pobre de agricultores, que sobreviviam do que plantavam e colhiam em um pequeno lote de terra, num povoado do estado de Sergipe, chamado Serra do Machado, localizado numa região sofrida pelas longas estiagens e que transformou sua pequena mercearia em um dos maiores grupos empresariais do país, a rede Bompreço ) comprou um Mercedes zerinho, e no dia da entrega do veículo foram até a empresa o vendedor e o gerente da concessionária.
O vendedor todo entusiasmado explicava sobre os opcionais, o câmbio automático, qual a gasolina colocar, etc…
Mais ao fundo o gerente percebeu que o Sr. Pedro estava sentado numa varanda observando a cena. Foi então que o gerente teve uma idéia e falou para o vendedor:

- Você sabe quem é aquele Sr. ali sentando? Apontou.
- Não faço idéia. Respondeu o vendedor.
- É o pai do seu cliente, ele é o dono de tudo isso aqui. Por que você não vai até lá e vende um Mercedes para ele também?!
O vendedor entusiasmado não demorou a se a aproximar e logo puxou conversa.

- Olá, como vai o Sr.? Tudo bem?
- Tudo, meu filho, e com você? Respondeu Sr. Pedro
- Vou muito bem. Sabe, viemos entregar aquele maravilhoso carro para seu filho hoje e veja como ele está feliz. É um lindo carro, o Sr. não acha?
- É bonito mesmo, carrão de bacana…
- Pois é, eu estava pensando por que o Sr. não compra um para o Sr. também?
- Ora meu filho, eu bem que gostaria, mas esse carro não é pra mim não. Deve ter custado uma nota!
- Mas o Sr. não é o Sr. Pedro Paes Mendonça? Perguntou o vendedor, tentando entender a resposta.
- Sim sou eu sim.
- O Sr. não é o dono de toda a rede Bompreço?
- Sim, sou dono sim.
- Pois então, como um Mercedes não é para o Sr. e é para seu filho?!
- Pois é, o Carlinhos é filho de pai rico, mas eu não…

É muito comum todo novo empreendedor confundir as suas finanças pessoais com as finanças da sua empresa o que certamente vai causar a morte prematura do seu empreendimento.
Para não cometer esse erro clássico você deve separar uma coisa da outra, e ter sempre em mente que o que a empresa fatura não faz parte do seu orçamento e sim do orçamento da empresa.
Então a primeira coisa a fazer é ter um conta somente para seu negócio, seja ele pequeno ou não.
Outra dica importante é limitar o seu salário ( pro-labore ) a no máximo 10% do lucro da empresa e dedicar os primeiros anos a alavancar as finanças da empresa e não as suas. Viva como pobre, para que a empresa tenha a chance de se tornar rica e saudável financeiramente.

O que você achou desta informação?


0

 

Comentários

Faça parte da notícia, deixe seu comentário, expresse sua opinião.
E-mail protegido, também não gostamos de SPAM

Sua mensagem foi enviada com sucesso!